Porque preciso ter um SAT?

Porque eu preciso ter um Sat no meu estabelecimento?

As vezes nos perguntam o por que é preciso ter um equipamento Sat na sua loja, restaurante e comercio, mas esta é uma resposta mais simples do que realmente parece.  Essa obrigatoriedade vem por conta da emissão de cupom fiscal, e da nota fiscal paulista, exigida pelo governo.

O estado de São Paulo é um dos únicos que aderiram a esse tipo de equipamento, com ele é preciso possuir uma impressora não fiscal com tecnologia que imprima o código QRCode, as lançadas de 2015 para cá já possuem, e internet no estabelecimento ligado a ele.

É pela internet que o equipamento se comunica com a SEFAZ e aprova ou reprova a emissão do cupom, é preciso estar atento porque em caso de não comunicação do equipamento com a SEFAZ, em 10 dias há o bloqueio do equipamento, impossibilitando qualquer emissão de cupom.

Mas porque eu preciso ter dois equipamentos mesmo tendo um caixa?

Por ser um equipamento com validade fiscal, e que tem a possibilidade de haver alguma falha seja eletrônica ou defeito de fábrica, é preciso fazer a substituição por um novo na hora, ou seja, seu segundo SAT é considerado como um BACKUP, que mesmo sem uso toda loja deve possuir.

O governo já tem isso como legislação vigente por tanto, caso você não tenha você, e tiver alguma fiscalização, poderá ser atuado.

Qual é a diferença entre Impressora Fiscal e o SAT?

Leia Mais

O que é uma Nota fiscal eletrônica?

Ter nota fiscal eletrônica é tão importante quanto emitir o cupom fiscal

A nota fiscal eletrônica, nada mais é do que o seu talão de notas “grande” automatizada, ela é conhecida de diversas maneiras, NF-e, Danfe, nota grande, entre outros tantos por aí. 

A principal diferença dela com a de talão (que atualmente a Secretaria da Fazenda proibiu a emissão de novos) é que ela é totalmente eletrônica, e para lhe auxiliar no envio você precisa de um software de automação, o Storeware está pronto para isso. O Software deve estar regulamentado e atualizado nas normas atuais, exigidas pela SEFAZ, a nota 4.0 é a que entra em vigor no início do próximo mês.

Você pode emitir para qualquer natureza de operação e qualquer destino, ou seja, para venda, devolução, remessa de conserto e troca, demonstração, exposição em feiras, e vários outras naturezas que precise de movimentação da mercadoria, seja para nome de uma pessoa jurídica ou para uma pessoa física.

O que você precisa se atentar na emissão da nota é que alguns campos são obrigatórios e precisam estar todos cadastrados da maneira correta, como por exemplo nome do cliente, com CNPJ e IE validos e regulares no posto fiscal, NCM, CST, CFOP, caso contrário não haverá validação da nota, e a SEFAZ poderá recusar a emissão da nota até a correção das informações.

O NCM é o código do governo para identificar a natureza e classificação fiscal das mercadorias, já a CST é o código da substituição tributária e o CFOP Código Fiscal de Operações e de Prestações das Entradas de Mercadorias e Bens. Essas informações são melhor informadas pelo seu contador, ele conhece sua empresa bem para saber quais são os códigos para serem utilizados.

Importante também que toda empresa que contribui com ICMS, ou seja possui IE deve se emitir nota fiscal eletrônica, para pessoa jurídica em caso de movimentação de mercadorias, caso um equipamento seu quebre e precise de troca ou conserto, você é obrigado pela legislação emitir uma nota de conserto, e a empresa por si que prestar troca/conserto te devolver uma nota fiscal eletrônica também com a devolução do conserto.

CEST: NOVA OBRIGATORIEDADE DA NFE

CEST: NOVA OBRIGATORIEDADE DA NFE


CEST

O que é a CEST?

É o Código Especificador da Substituição Tributária, instituto pelo convenio ICMS 09/15, e ajuda a tornar o processo de processamento de dados mais simples junto a SEFAZ facilitando assim o processo de fiscalização.

Quem precisa aderir?

Este código deve constar nas notas fiscais eletrônicas (DANFE), nos cupons emitidos pelos equipamentos fiscais, no caso do Estado de São Paulo, SAT, que tiverem produtos que estão sujeitos a substituição tributária, o Código CEST está vinculado com o código do NCM (já obrigatório nas notas atualmente) para contribuintes optantes ou não do Simples Nacional.

Como eu consulto qual é a CEST do meu produto?

Você precisa ter em mãos o código do NCM do produto, e após isto pode acessar o site: https://www.codigocest.com.br e buscar o código CEST.

Quando entra em vigor a legislação?

Em 01/04/2018 todos os estabelecimentos serão obrigatórios.

Se eu não tiver cadastrado o que poderá acontecer?

As notas fiscais não serão aceitas pelo site do governo, a partir da data da implantação, por isso, caso não tenha cadastrado ainda, será obrigatório o cadastro, caso contrário as notas poderão ser rejeitadas e poderão ocorrer atrasos na entrega dos seus produtos aos clientes.

Como cadastrar no Storeware?

No sistema da Storeware, você precisa acessar o cadastro dos produtos que estão sujeitos a substituição tributária (pode ser realizado no módulo Supervisor ou Estoque) na aba Fiscal, e inserir o código do CEST, e salvar a alteração.

Para mais informações entrar em contato com o departamento de Suporte Técnico.

  • São Paulo: 11 2579-5279
  • Bragança Paulista: 11 2473-5279
  • Santos: 13 3257-8080

 

 

 

Saiba tudo o que você precisa sobre CFOP

Uma nota fiscal é o comprovante da compra realizada, é nela que estão todas as informações do produto, além de ser importantíssima para comprovar a garantia da mercadoria e dos direitos do consumidor.

CFOP

Na nota fiscal, um dos principais dados determinados pelo governo é que esteja destacado o CFOP. O CFOP é um código do sistema tributário brasileiro e significa Código Fiscal de Operações e Prestações de entrada de mercadorias, ele é indicado em todas as notas fiscais eletrônicas (“nota grande”), declarações e na escrituração nos livros contábeis.

Para cada movimentação feita com um produto, há um CFOP especifico para aquele determinado momento, os mais utilizados como saída são:

• Venda (revenda de mercadoria): 5102(dentro do estado) /6102 (fora do estado)
• Venda (Produção do Estabelecimento): 5101(dentro do estado) /6101 (fora do estado)
• Venda com Substituição: 5405(dentro do estado) /6405(fora do estado)
• Remessa para conserto:  5915(dentro do estado) /6915 (fora do estado)
• Retorno do conserto: 5916(dentro do estado ) / 6916(fora do estado)
• Devolução de compra: 5202(dentro do estado) /6202 (fora do estado)
• Troca: 5949(dentro do estado) / 6949 (fora do estado)

A não emissão da nota fiscal é uma pratica ilegal e de sonegação, com pena prevista na lei.

Automação Comercial

Automação Comercial

cropped-computer-767776_1920-2.jpg

A Automação Comercial pode ser caracterizada como ferramentas ou métodos que automatizam os processos comerciais, ou seja, mecaniza e agiliza todos os processos manuais, sem perder a eficiência.

Os processos automatizados auxiliam o controle operacional reduzindo os custos de mão de obra e as despesas com erros operacionais, como cálculos e digitação de preços, quantidades e emissão de nota fiscal, melhorando o trabalho dos colaboradores e a tomada de decisão.

Leia Mais

Fim do emissor gratuito de NFe

Hoje resolvemos falar sobre o fim do emissor gratuito de NFe.  Depois de 10 anos em funcionamenfento, o programa de emissão de nota fiscal eletrônica oferecido gratuitamente pela secretaria da fazenda irá parar de funcionar em Janeiro/2017, não poderão ser feitos novos downloads e o governo não disponibilizará atualizações o que leva os empreendedores a procurar outra solução que faça emissão de notas fiscais.

Entenda o motivo

O Governo afirma que o motivo para descontinuar o sistema gratuito é que verificou que a maioria dos contribuintes deixou de utilizar o emissor gratuito e optou por soluções.

 Solução

Leia Mais

Entenda mais sobre a Ementa Constitucional 87/2015

O que é?

Altera a disposição de pagamento de ICMS (§ 2º do art. 155 da Constituição Federal e inclui o art. 99) de transporte interestadual e intermunicipal sob operações e prestações que destinem bens e serviços para consumidor final, contribuinte ou não do imposto, localizado em outro Estado.

E como funciona ?

Exemplo : O seSupermercado iconu cliente é  do Estado do Piauí, compra um livro através de um e-commerce, por R$ 100,00, e o seu centro de distribuição está no Estado de São Paulo.

A alíquota que será destacada para o Piauí é 7%, ou seja, Leia Mais